O Povo de Papel: a sátira política na literatura de cordel

R$40,00

Ivone da Silva Ramos Maya

Em estoque

REF: 9788576172482

Sinopse

O poeta paraibano Leandro Gomes de Barros (1865-1918) é considerado o fundadorda Literatura de Cordel impressa. Sobre ele, escreveu Carlos Drummond de Andrade: “Não foi príncipe dos poetas do asfalto, mas foi, no julgamento do povo, rei da poesia do sertão, e do Brasil em estado puro. Leandro foi o grande consolador e animador de seus compatrícios, aos quais servia sonho e sátira, passando em revista acontecimentos fabulosos e cenas do dia-a-dia.” Este livro – situado na interseção entre Poesia e História – faz uma abordagem original do poeta, associando pela primeira vez a sua obra ao contexto político da Primeira República. Aqui, Ivone Maya demonstra que, através dos poemas, o povo é informado de como funcionava o sistema político da época, e o poeta, utilizando–se frequentemente da paródia, da sátira e da alegoria, apresentava essas questões de maneira a ser facilmente assimiladas e compreendidas por seus leitores. Abordando esta obra multifacética, O_povo de papel revisita criticamente um período crucial da nossa história através da poesia de um criador que servia sonho e sátira aos seus compatrícios, como disse o poeta de Itabira.

Detalhes

Peso 2750000 kg