Agora é que são elas e Agora é que são eles

R$52,00

Promoção: na compra dos 2 livros

Em estoque

Sinopse

“Nos Estados Unidos é rara a livraria que não tenha uma seção dedicada a obras de “quotations”, de citações. Trata-se de um gênero muito popular na terra do Tio Sam, o que é facilmente compreensível. A citação é resultado, antes de mais nada, de uma tremenda capacidade de síntese, pela qual o autor, freqüentemente famoso, condensa em uma poucas palavras uma lição de sabedoria, ou de humor, ou de ironia, ou de conhecimento. Além disto, muitas vezes a citação nos surpreende pela beleza poética ou literária. É muito comum, pois, que um discurso, ou um ensaio, um artigo científico, contenham citações: elas representam uma forma original de enriquecer o texto. Na verdade, a demanda é tal que conduziu a uma especialização: existem livros de citações gerais, citações humorísticas, citações literárias.  No Brasil, porém, o livro de citações não é muito comum. Só aos poucos ele vem entrando em nossa cultura, graças ao trabalho de pioneiros como Paulo Ronai, que nos deu um belo Dicionário universal de citações. Estão de parabéns, portanto, a editora Garamond e o autor Jayme Akstein (que já havia nos dado o original Manual do homem separado), pelo lançamento de Agora é que são elas!, livro de citações sobre mulheres e Agora é que são eles!, citações sobre homens.  Em primeiro lugar pelo tema: a relação entre os sexos é um assunto fascinante desde que Adão encontrou Eva. Depois, a idéia de uma obra dupla, que traz a possibilidade da contraposição, é excelente. Aliás, falando em Adão e Eva, aqui vai um exemplo de citação, da autoria de Adela Rogers St. Johns: “Deus fez o Homem, e aí disse ‘Eu posso fazer melhor que isso’ e fez a Mulher.” Uma frase que sem dúvida promoverá um debate interessante entre casais.  Debates à parte, porém, eles e elas estarão de acordo em um ponto: estamos diante de uma excelente idéia editorial. É diversão, e também cultura, e arte, para ambos os sexos. Agora, é ler as obras – com um prazer que se renovará a cada citação.” Moacyr Scliar SOBRE O AUTOR Jayme Akstein, nascido em 1962, mas com carinha de 1972, é carioca e autor do Manual do homem separado. Ele é homem e tem uma queda maior pelo sexo oposto, com o qual mantém ótimas relações.       20x20cm, 156 páginas

Detalhes

Peso 6100000 kg